Doença ocular crônica que pode levar à cegueira irreversí- vel, se não for tratada a tempo. Estamos falando do glaucoma, cuja prevalência aumenta com a idade. Segundo a Organização Mundial da Saúde, a doença ati nge entre 6% e 7% após os 70 anos de idade. Em 80% dos casos, o glaucoma não apresenta sintomas. A boa notí cia é que, na maioria dos casos, o glaucoma pode ser controlado com tratamento adequado e de forma contínua.

O diagnósti co precoce é extremamente importante, aumentando as chances de evitar a perda da visão. Adquirir conhecimento sobre a doença pode ajudar no diagnósti co e nas ações de prevenção. Fique atento às principais dúvidas que foram respondidas abaixo!

1. Como faço para saber se tenho glaucoma?
Resposta: Para isto você deve consultar seu oft almologista regularmente. Durante a consulta, ele fará ou solicitará diversos exames que poderão diagnosti car o glaucoma, tais como: exame do fundo do olho, medida da pressão intraocular e exame de campo visual.

2. Todas as pessoas podem ter glaucoma?
Resposta: Sim, qualquer um pode ter glaucoma, mas é mais comum em pessoas da raça negra, que sejam parentes de portadores de glaucoma, em idosos, portadores de alta miopia, usuá- rios crônicos de colírios com corti coides e diabéticos.

O GLAUCOMA NÃO TEM CURA, MAS TEM CONTROLE. POR ISSO A IMPORTÂNCIA DO RÍGIDO CUMPRIMENTO DO TRATAMENTO!
O acompanhamento dos pacientes com glaucoma deve ser o mais individualizado possível. Vai depender do paciente, da agressividade da doença e da fi delidade do paciente ao tratamento, entre diversos outros fatores. Os colírios usados no tratamento do glaucoma têm dois principais mecanismos de ação: ou diminuem a produção ou aumentam a drenagem do líquido que circula dentro do olho, chamado humor aquoso, com a fi nalidade de baixar a pressão intraocular. A pressão interna do olho é, geralmente, maior de manhã e diminui à tarde. Só que este ciclo pode variar de paciente para paciente. Isso porque difere pouco nos dois olhos, mas o ideal é que ela esteja dentro dos limites da normalidade em ambos. Estudos mostram que a pressão intraocular normal regula entre 10 e 21,5 mmHg; porém, cada paciente responde diferente a mesmos níveis de pressão. Há pacientes que apresentam glaucoma com pressão baixa e outros com pressão alta. Portanto, cada paciente tem a sua pressão ideal, que deve ser defi nida pelo oft almologista.

3. O portador de glaucoma pode prati car qualquer tipo de esporte?
Resposta: Exercícios fí sicos podem variar a pressão intraocular. Alguns ti pos de esportes benefi ciam o tratamento do glaucoma. Vale uma conversa com o oft almologista sobre o assunto.

4. O transplante de córnea cura o glaucoma?
Resposta: Existem diversos ti pos de cirurgia para o tratamento do glaucoma. Porém, o transplante de córnea não é indicado para este fi m, uma vez que o glaucoma é uma doença que causa danos ao nervo ópti co. Transplante de córnea é tratamento para as doenças da córnea.

5. Os portadores de glaucoma podem ser operados de catarata?
Resposta: Sim, os portadores de glaucoma podem ser operados de catarata, ainda que alguns cuidados especiais sejam observados.

6. Quais são as cirurgias possíveis para curar o glaucoma?
Resposta: As cirurgias para o glaucoma visam a impedir a progressão da doença na tentati va de manter a visão, mas não o curam. A mais comum é a trabeculectomia, na qual se abre um novo caminho para a drenagem de um líquido, chamado humor aquoso. São possíveis também a cirurgia a laser e o implante de drenagem. Existe também o implante de um dispositi vo valvulado e a ciclodestruição.

Há muitos efeitos colaterais no uso de colírios, os mais frequentes são os locais – olho vermelho, coceira, irritação, desconforto ocular, ardor; sistêmicos (no corpo) – sonolência, falta de ar, batedeira, arritmias, cálculo renal. Peça orientação ao seu médico oft almologista sobre os efeitos colaterais dos colírios. Várias são as “manobras” para amenizar os efeitos colaterais dos colírios.

7. Como a grávida portadora de glaucoma deve fazer seu tratamento?
Resposta: A mulher que tem glaucoma deve sempre procurar um oft almologista quando ti ver a intenção de engravidar para que o oft almologista possa avaliar a condução de seu tratamento. As mulheres devem comunicar imediatamente ao oft almologista o início da gravidez.

8. Quem tem glaucoma pode usar lente de contato?
Resposta: As lentes de contato podem ser usadas em portadores de glaucoma sem prejuízo ocular mas, durante a insti lação dos colírios, as lentes devem ser reti radas para que os conservantes dos colírios não diminuam sua vida média. Consulte o seu oft almologista, pois os portadores de glaucoma necessitam de cuidados especiais.

9. Quem tem glaucoma pode fazer cirurgia de miopia?
Resposta: A indicação da cirurgia de miopia em portadores de glaucoma é controversa. Portanto, procure seu oft almologista se você tem desejo de operar.

10. O que é escavação?
Resposta: No exame de fundo de olho o médico analisa o estado do nervo ópti co. Normalmente existe uma pequena depressão central que recebe o nome de escavação. Quando o glaucoma destrói as células nervosas, a escavação aumenta. Portanto, quanto maior o dano do glaucoma, maior será a escavação. Nem toda escavação aumentada signifi ca glaucoma. Precisa ser avaliada por especialista, pois pode ser congênita.

11. A fotofobia é sinal de glaucoma?
Resposta: Fotofobia é a aversão à luz. Pode ser um dos sinais clínicos de glaucoma agudo. É mais frequente no ti po congênito.

12. A portadora de glaucoma pode tingir os cabelos? E fazer maquiagem defi niti va? Resposta: Não há impedimentos para o uso de ti ntura de cabelos. Os cuidados de aplicação devem ser obedecidos, de acordo com as instruções nas embalagens do produto. A maquiagem defi niti va deve ser feita por pessoa e local idôneos, tomando o cuidado para que não ati njam os olhos.

13. Como devo tratar meu único filho portador de glaucoma? Os outros filhos também podem vir a desenvolver a doença? Resposta: A criança portadora de glaucoma necessita de cuidados médicos diferenciados. Tenha conhecimento das limitações proporcionadas pela doença, pois a educação necessária para o seu desenvolvimento deve ser o mais possível idêntica à das outras crianças. A probabilidade de ter outro filho portador de glaucoma deve ser analisada pelo médico.

14. Quais são os principais prejuízos de não seguir corretamente o tratamento? Resposta: Existe um grande prejuízo, a diminuição da fun- ção visual, que pode terminar até com a cegueira. O paciente que não cumpre o tratamento de forma adequada está se expondo a este risco.

É muito importante o diagnósti co precoce, portanto, na consulta dos óculos para perto, por exemplo, pode ser feito o diagnósti co precoce do glaucoma. O segundo ponto importante é a observação rigorosa do tratamento, lembrando que os colírios podem perder o seu efeito ao longo da vida, então há a necessidade de retornos periódicos para que se saiba se o tratamento está adequado ou não.

fonte: http://www.cbo.net.br/novo/publicacoes/revista_vejabem_11.pdf

 

 

Open chat
1
Olá, como podemos lhe ajudar?