ABERRAÇÃO ÓPTICA Irregularidade dos meios transparentes do olho (que não miopia, hipermetropia e asti gmati smo) e que causam alterações na qualidade da imagem.

ACOMODAÇÃO Refere-se à habilidade do olho de automati camente mudar o foco de uma distância para outra. A mudança de foco é realizada por alteração na forma do cristalino através da contração de um músculo do corpo ciliar.

ALBINISMO Condição em que a pessoa tem falta de pigmentos de melanina. Os albinos normalmente têm olhos azuis muito claros ou róseos e pupilas rosas (devido à falta de pigmento no fundo do olho).Os sintomas visuais incluem fotofobia, visão borrada e estrabismo.

ALERGIA Reação provocada pelo sistema imunológico da pessoa a substâncias externas como pólen, pelos de animais, poeira, colírios. Quando há acometi mento ocular, os sintomas principais são vermelhidão, coceira intensa, lacrimejamento, pálpebras inchadas e sensação de areia nos olhos.

BASTONETES Receptores fotossensíveis (sensível às radiações luminosas) da reti na responsáveis pela visão em baixa luminosidade e também pela visão periférica.

BIFOCAIS Lentes que apresentam uma parte para visão de longe e outra para perto, com presença de uma divisória facilmente visível.

CALÁZIO Pequeno nódulo na pálpebra secundário à obstrução de uma glândula. Normalmente não causa dores a não ser que esteja infl amado.

CAMPIMETRIA COMPUTADORIZADA É o exame do campo visual em aparelho gerenciado por computador. Permite um exame mais sensível do campo visual quando comparado à campimetria manual. Campimetria manual É o exame com técnica cinéti ca realizado com o campímetro manual. Necessita de técnico experiente, além de ser especialmente úti l para exame do campo visual periférico (que não é testado pelo campímetro computadorizado), em crianças e em pacientes com grande baixa visual.

CAMPO VISUAL É a área de visão em que os objetos são percebidos ao mesmo tempo, mantendo o olhar fi xo numa mesma direção.

CANAL LACRIMAL Canal responsável pela drenagem da lágrima para o nariz.

DACRIOADENITE Infl amação na glândula que produz a lágrima, usualmente causada por infecção por vírus ou bactérias. Os sintomas incluem olho seco, olho vermelho, inchaço na pálpebra e ao redor dos olhos.

DACRIOCISTITE Infl amação no saco lacrimal por onde a lágrima é drenada do olho para o nariz. É comum um inchaço doloroso ao redor do olho, perto do nariz. DERMATITE SEBORREICA Condição dermatológica que causa escamas (caspas), vermelhidão e coceira. Geralmente afeta o couro cabeludo, sobrancelhas, cílios, nariz, região retroauricular e esterno. Com frequência está associada com blefarite (infl amação da pálpebra) seborreica.

DERMATOCÁLAZE Excesso de pele presente nas pálpebras, normalmente secundário ao envelhecimento.

DERRAME (AVC) Interrupção do fl uxo sanguíneo ao cérebro resultando em morte ti ssular. Coágulos e outras obstruções podem interromper o fl uxo sanguíneo assim como ruptura de uma artéria. Sintomas incluem fraqueza ou paralisias de um dos lados do corpo, alteração no estado de consciência ou mental, perda de visão, visão dupla ou limitação da movimentação ocular.

fonte: http://www.cbo.net.br/novo/publicacoes/revista_vejabem_11.pdf

Open chat
1
Olá, como podemos lhe ajudar?