Abaixo, separamos alguns exemplos de técnicas e adaptações para reabilitação da visão para ajudar a encarar da melhor maneira a cegueira noturna, principalmente nos casos não tratáveis, como o da retinose pigmentar.

→ Equipe-se com técnicas para locomover-se com segurança pela sua casa, escritório ou escola; introduza no seu dia a dia maneiras seguras de realizar as tarefas como cozinhar, administrar finanças e assuntos pessoais;

→ Utilize aparelhos ópticos ou eletrônicos indicados por um oftalmologista para maximizar a visão existente, permitindo-lhe a leitura;

→ Ao usar o computador, utilize filtros ópticos a determinadas frequências luminosas (“cores” de luz);

→ Melhore a iluminação geral da sua casa com utilização de luminárias flexí- veis, móveis ou ajustáveis e detectores de movimento que acendam a luz quando você passar;

→ Prefira utensílios/visores de relógio em cor azul em vez de laranja ou vermelha, as quais podem não ser vistas facilmente;

→ Coloque etiquetas com marcas sensíveis ao tato, como pontos em alto-relevo, em teclas, enlatados e outros itens para ajudá-lo a distinguir objetos similares uns dos outros.

Não confunda visão cega com cegueira noturna!
Algumas pessoas confundem a visão cega com cegueira noturna, porém elas não são iguais. Conhecida também como Cegueira Cortical ou Blindsight, a visão cega trata-se de uma deficiência decorrente do resultado de lesões cerebrais e no sistema visual que afetam a parte do cérebro responsável pela visão consciente (córtex occipital). Os indivíduos que têm esse problema enxergam e localizam os objetos no ambiente, porém não conseguem identificá-los conscientemente.

fonte: http://www.cbo.net.br/novo/publicacoes/revista_vejabem_05online.pdf14

Open chat
1
Olá, como podemos lhe ajudar?